Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Nigéria

Presidente promete "tratar decisivamente" dos islamitas

por Lusa  

O Presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, prometeu hoje que vai "tratar decisivamente" dos membros da seita islamita Boko Haram, que têm realizado uma série de atentados, causando centenas de mortos, noticia a AFP.

"Um grupo de inimigos sem rosto da nossa democracia e prosperidade da nação tem continuado a realizar ataques terroristas a pessoas inocentes, na nossa nação", afirmou, dirigindo-se a senadores.

A rebelião do Boko Haram, localizada principalmente no Norte de maioria muçulmana e na capital, Abuja, já causou centenas de vítimas desde meados de 2009.

"Este desenvolvimento é um que me preocupa particularmente, enquanto Presidente, e é um com que me vou continuar a ocupar de forma decisiva", assegurou.

Jonathan procura o apoio dos senadores, que se refugiaram em Uyo, a capital do Estado de Akwa Ibom, no Sudeste, para responder à ameaça do Boko Haram.

"Temos de trabalhar em conjunto, sob um novo contrato social e político, para salvaguardar a nossa nação", afirmou Jonathan, que no domingo acusou o Boko Haram de procurar criar uma crise religiosa, ao atacar igrejas, e tentar desestabilizar o governo.


Ler Artigo Completo(Pág.1/3) Página seguinte
Patrocínio
 
1135Visualizações
0Impressões
1 Comentário
0Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
Comentar

Se tem conta, faça Login

Email

Password




PUB
NOS ConferênciaPrémioInovaçãoNOS - DN Destaque

Especiais

Recuar
Avançar
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque
BT Edições Multimédia
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Demonstração de força do Podemos, em Espanha, significa que pode imitar vitória do Syriza?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper