Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Baumann ou a coragem de resistir

 

"Considerei na época esta guerra como criminosa, genocida", disse Ludwig Baumann, o homem que viu a sua pena de morte ser comutada em 12 anos de prisão em penitenciárias e campos de concentração graças à fortuna do pai. Porque, em 1942, desertou da Wehrmacht com a ajuda de um francês cujo nome não revelou quando detido. Um "batalhão disciplinar" na frente leste foi o seu último castigo. Hoje, o criador da Federação Alemã das Vítimas da justiça Nacional-Socialista, ainda é ameaçado pela sua luta.


Patrocínio
 
409Visualizações
0Impressões
0Comentários
0Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
RELACIONADO
 
TAGS
 


PUB
NOS ConferênciaPrémioInovaçãoNOS - DN Destaque

Especiais

Recuar
Avançar
Conferência 3º Aniv DV - DN Destaque Évora (Mar2015)
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque
Continente UVA D'OURO 2015 DN 300x100
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Que avaliação faz ao combate ao crime em Portugal?

Muito positiva
Positiva
Negativa

Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper