Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Espanha

Aznar prevê muitos anos difíceis até se superar a crise

por Texto da Agência Lusa, publicado por Patrícia Viegas  

O ex-primeiro-ministro espanhol José Maria Aznar afirmou hoje que Espanha tem à sua frente muitos anos difíceis até conseguir superar a profunda crise económica que enfrenta, num discurso proferido na capital de Porto Rico.

"Mas vamos seguir em frente", garantiu Aznar, referindo-se ao futuro de Espanha, durante a conferência "Todos fazemos a mudança", na Casa de Espanha de San Juan, para a qual foi convidado pelo Partido Popular espanhol em Porto Rico.

Aznar propôs uma "economia mais flexível" e a reforma do Estado social para Espanha sair da crise.

"As coisas em Espanha não vão bem", indicou o ex-primeiro-ministro ao observar que o esforço de muitas gerações foi delapidado nos últimos oito anos de Governo do Partido Socialista, que "destruiu a prosperidade criada em décadas".

Aznar disse confiar em Espanha e na capacidade de o país seguir em frente, mas "não sem um grande sacrifício", e reiterou que depois da sua saída do Governo ocorreu uma "catástrofe em termos políticos" que causou a situação atual, o que obriga agora, disse, a uma reestruturação de Espanha.

O ex-primeiro-ministro espanhol lamentou a perda de reputação do seu país em termos mundiais e apelou à "recuperação da sólida posição internacional de Espanha".


Ler Artigo Completo(Pág.1/2) Página seguinte
Patrocínio
 
1894Visualizações
2Impressões
22Comentários
1Envio
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
RELACIONADO
 


PUB

Especiais

Recuar
Avançar




PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Acredita que Governo vai conseguir cortar 390 milhões em gastos no Estado até 2019??

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper