Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Faria de Oliveira

"Para a CGD, a OPA à Cimpor é uma operação razoável"

por Tiago Figueiredo Silva  

"O objetivo do acordo com a Votorantim era manter a unidade da Cimpor e saída teria de ter como contrapartida um equílibrio entre saída e entrada de ativos. Neste momento, o que se pode dizer é que os ativos que entram têm uma forte procura no mercado do cimento. Não se pode dizer, à partida, que esta operação é desfavorável para a Cimpor. Pode haver ativos que entrem que sejam melhores do que os que saem", afirmou o presidente do conselho de administração da CGD, Faria de Oliveira, que está a ser ouvido na comissão de economia sobre a OPA à Cimpor.

"Esse ativos estão muito bem localizados ", afirmou o responsável.

Leia mais ema sua marca de economia


Patrocínio
 
871Visualizações
2Impressões
0Comentários
0Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
RELACIONADO
 



PUB

NOTÍCIAS Mais VISTAS

Emirates Microsite 15destinos destaque DN




PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Os incentivos pagos aos médicos em zonas carenciadas são suficientes?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper