Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


UE/Previsões

Portugal: desemprego vai atingir os 15,5%

por Lusa  

A taxa de desemprego em Portugal vai atingir os 15,5 por cento este ano e diminuirá apenas para 15,1 por cento em 2013, anunciou hoje a Comissão Europeia nas suas previsões de primavera.

"No último trimestre de 2011, a situação do mercado laboral deteriorou-se consideravelmente, com o emprego a encolher 2,5 por cento em relação ao trimestre anterior e a taxa de desemprego a atingir os 14 por cento", lê-se no relatório da Comissão.

"A taxa de desemprego subiu para 15 por cento em fevereiro, e deverá aumentar mais ainda este ano", preveem ainda os técnicos de Bruxelas.

Num anexo ao seu Documento de Estratégia Orçamental, o Governo divulgou projeções de uma taxa de desemprego de 14,5 por cento este ano e 14,1 por cento no próximo.

No entanto, estas previsões vão ser revistas no início do junho. O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, disse esta semana no Parlamento que o aumento do desemprego está a ser superior ao que seria de esperar tendo em conta a diminuição da atividade económica, e que por isso o Governo ia fazer uma nova análise aos números do mercado do trabalho para elaborar novas previsões.

Todos estes valores são médias anuais, e referem-se ao desemprego na definição do Eurostat - que é ligeiramente diferente da taxa oficial calculada pelo Instituto Nacional de Estatística.


Ler Artigo Completo(Pág.1/2) Página seguinte
Patrocínio
 
1314Visualizações
17Impressões
1 Comentário
0Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
RELACIONADO
 
TAGS
 



PUB

NOTÍCIAS Mais VISTAS

Emirates Microsite 15destinos destaque DN




PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Cabeças de lista às legislativas deveriam ser naturais do distrito pelo qual concorrem?

Sim
Não

Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper