Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Trabalho

Aumento do horário de trabalho prevalece sobre os instrumentos coletivos de trabalho

por Lusa  

O aumento excepcional do horário diário de trabalho em meia hora vai prevalecer sobre o que está regulado nos intrumentos colectivos de trabalho, que vão ser alterados após a entrada em vigor do regime transitório.

De acordo com o documento enviado hoje aos parceiros sociais pelo Governo, para ser discutido segunda-feira na concertação social, o "aumento excepcional do tempo de trabalho" anunciado pelo Governo vai tornar-se imperativo. "Este regime excepcional e transitório prevalece sobre disposições de instrumentos de regulamentação colectiva de trabalho ou cláusulas de contratos de trabalho existentes à data da sua entrada em vigor", diz o texto, a que a agência Lusa teve acesso.

O documento determina que as disposições de instrumentos de regulamentação colectiva de trabalho que contrariem este regime "devem ser alteradas e entrar em vigor no prazo de três meses após a entrada em vigor deste novo regime, sob pena de inaplicabilidade". Mas não define como serão feitas as alterações.

Atualmente, à luz do Código do trabalho, a definição dos horários de trabalho é negociada entre os sindicatos e os empregadores. O documento enviado aos parceiros prevê ainda que o aumento do horário de trabalho seja aplicado também aos trabalhadores com isenção de horário ou adaptabilidade. O Governo apresentou a possibilidade de aumento do horário de trabalho com o objetivo de "contribuir para a recuperação da competitividade da nossa economia e evitar o aumento significativo do desemprego".


Patrocínio
 
2838Visualizações
14Impressões
1 Comentário
2Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
RELACIONADO
 



PUB

NOTÍCIAS Mais VISTAS

Emirates Microsite 15destinos destaque DN




PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Há demasiados ministros nas listas para deputados da coligação PSD/CDS?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper