Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Moscovo

Diretor do Bolshoi considera que ataque não está esclarecido

por Texto da Lusa, publicado por Lina Santos  

Diretor do Bolshoi considera que ataque não está esclarecido

O diretor artístico do Bolshoi Serguei Filine, vítima de um ataque com ácido, cuja autoria foi confessada por um bailarino e dois cúmplices, considera que o crime não está ainda esclarecido, disse hoje a sua mulher.

Serguei Filine, que está atualmente a receber tratamento médico na Alemanha, "está convencido de que o círculo de pessoas envolvidas neste crime é muito mais amplo" e espera que as "autoridades identifiquem todos os implicados", afirmou a mulher, Maria Prorvitch, ao diário russo Komsomolskaia Pravda.

A polícia russa informou na quarta-feira que o indivíduo que alegadamente planeou o ataque, o bailarino Pavel Dmitritchenko, bem como o agressor e um motorista confessaram a culpa.

As televisões russas divulgaram um vídeo da confissão de Pavel filmado pela polícia, em que o bailarino declara: "Eu organizei este ataque sem querer ir tão longe".

Filine foi alvo de um ataque com ácido a 17 de janeiro junto ao prédio onde vive, o qual relacionou imediatamente com a sua atividade profissional, tendo declarado numa entrevista à televisão ter "a certeza" da identidade do seu agressor, sem a ter revelado.


Ler Artigo Completo(Pág.1/2) Página seguinte
Patrocínio
 
1812Visualizações
0Impressões
1 Comentário
0Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
RELACIONADO
 
Comentar

Se tem conta, faça Login

Email

Password




PUB
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque

Especiais

Recuar
Avançar
TSF Superbrand - DN destaque
BT Edições Multimédia
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Em comparação com 2013, este ano está a gastar mais dinheiro em presentes de Natal?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper