Passeio à beira-rio

A Ecopista do Minho percorre os concelhos de Monção, Valença e Vila Nova de Cerveira e estende-se ao longo de mais de vinte quilómetros, sempre pela borda de água.

Quando foi inaugurada, em 2004, a Eco­pista do Minho foi um dos primeiros percursos a nível nacional a aproveitar uma an­tiga linha férrea para fins tu­rísticos - e ao cabo de um par de anos seria eleita, no IV En­contro de Vias Verdes da Eu­ropa, a quarta melhor ecopis­ta da Europa.

Inicialmente, o percurso estendia-se entre os concelhos de Valença e Monção, sempre junto ao rio Minho, permitindo visitar monumentos e locais de interesse histórico e cultu­ral, como o Museu Ferroviário, em Valença, o mosteiro bene­ditino de Ganfei, o cemitério medieval e o cruzeiro do Adro Velho, a torre de menagem de Lapela, os antigos postos adua­neiros ou a porta de Salvaterra, por onde se entra para o centro histórico de Monção.

Mais recentemente, pro­longou-se também ao conce­lho de Vila Nova de Cerveira. Este troço, batizado de Cami­nho do Rio, está integrado na Zona de Proteção para as Aves Aquáticas do Estuário do Rio Minho, onde podem ser avis­tadas espécies como o pato-re­al, a garça, o corvo-marinho e o guarda-rios, ou mamíferos como a lontra e a marta.

Além de proporcionar vis­tas únicas sobre o rio e para as pesqueiras -antigas constru­ções de pedra, junto à mar­gem, ainda hoje usadas pe­los pescadores da região -, a ecopista passa ainda por lo­cais de grande interesse am­biental. Entre eles, estão a ín­sua do Conguedo ou a praia fluvial junto à ponte metá­lica sobre o rio Manco, tam­bém ela de paragem obriga­tória, em especial durante o tempo quente, quando um mergulho se impõe.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Evasões
Pub
Pub