Reforma vai subir para os 67 anos no setor privado

Governo quer lançar a discussão com os parceiros sociais até final do ano sobre a idade necessária para requerer a pensão de velhice, que passará a ser de 67 anos.

É o próprio ministro Pedro Mota Soares a indicar estar em estudo uma reforma de fundo nesta área, com "a idade mínima de reforma (antecipada) a passar a ser de 57 anos (quando agora está nos 55) e os 67 anos passarão a ser a idade necessária para requerer pensão de velhice", escreve o Expresso na edição de hoje.

O semanário recorda que "atualmente a idade da reforma está fixada nos 65 anos, embora já esteja indexada ao aumento da esperança média de vida. O Governo avança ainda com o plafonamento do valor das reformas, colocando um limite máximo que o Estado se compromete a pagar aos futuros pensionistas. De quanto será esse teto, ninguém sabe. A matéria está há meses em estudo no Ministério da Segurança Social".

"A verdade é que com a explosão das despesas da Segurança Social e a ausência de sinais de crescimento do emprego (e com ele das contribuições para o Estado), são urgentes medidas que permitam a sustentabilidade do sistema. Assim, o aumento em dois anos da idade - mínima e máxima - da reforma é uma das soluções à vista", escreve o Expresso.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular