Igreja Católica perde para todos

A monotonia das missas e a prática obrigatória de ritos afastam os portugueses da Igreja Católica que em 12 anos perdeu cerca de dois milhões de fiéis. No país há mais protestantes/evangélicos e ateus.

O documento que irá ser apresentado amanhã em Fátima, à margem da assembleia plenária da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), revela que nos últimos 12 anos os católicos diminuíram 7,4%, passando de 86,9% da população para 79,5%.

Citando o documento, o Jornal de Notícias avança na sua edição de hoje que o Norte continua a ser mais católico (44% dos fiéis) assim como as zonas rurais. As novas religiões concentram-se em Lisboa.

Ouvido pelo JN, o sociólogo Moisés Espirito Santo explicou que a "tradição moral" e "fixidez de pensamento" prejudica a Igreja Católica face a outras igrejas que se adptaram melhor aos tempos modernos.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular