Fisco perdoa luvas dos submarinos

Conta o Correio da Manhã que Rogério d'Oliveira foi consultor do consórcio no negócio e tinha um milhão de euros depositado na Suíça. A regularização tributária foi feita ao abrigo do regime excecional que em 2009 permitiu o regresso de capitais. A justiça alemã identificou o pagamento como comissões.

Rogério Silva Duarte Geral d'Oliveira é oficial da Marinha com o posto de contra-almirante. Tem 89 anos. Segundo o Correio da Manhã passou à reforma em 1990. Foi a partir daí que assinou um contrato de prestação de serviços com a Ferrostaal, que integra o GSC (German Sunmarin Consortium).

Últimas notícias

Recomendadas

Contéudo Patrocinado

Mais popular