Escolas recusam repescar professores sem horário

Diretores dizem que orientações da tutela contrariam lei e receiam penalizações da Inspecção-Geral de Educação.

O "jornal i" escreve que boa parte dos diretores das escolas ou agrupamentos da rede pública não sabe ainda o que fazer com os professores sem horários ou turmas atribuídas. De um lado, têm as orientações do ministério de Nuno Crato para incluir os professores em programas de combate ao insucesso escolar, do outro têm as direções regionais de educação a alertá-los de que não podem avançar com os projetos sem a autorização da tutela.

A dúvida agora é saber se estes docentes vão a concurso para serem colocados em outras escolas ou ficam nas suas escolas de origem. Segundo os dados provisórios do governo, há cerca de 13 mil docentes com horário zero.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular