EDP avança para primeiro parque eólico flutuante do país

Consórcio vai construir o Windfloat em Portugal, num projeto de 23 milhões de euros e promete colocar Portugal na liderança mundial dos sistemas eólicos em "offshore".

O "Diário Económico" escreve que a EDP está pronta a avançar com a construção do primeiro parque eólico flutuante. A ideia é replicar a Windfloat, a torre eólica flutuante em alto mar, que está instalada ao largo da Póvoa do Varzim e que foi inaugurada este fim-de-semana, numa cerimónia que contou com a presença do Presidente da República, Cavaco Silva.

Para António Vidigal, presidente da EDP Inovação, se tudo correr bem com este protótipo, a próxima fase é "a construção de um parque eólico com cinco turbinas e uma potência cinco vezes superior à atual".

O Windfloat envolveu um investimento de 23 milhões de euros e promete colocar Portugal na liderança mundial dos sistemas eólicos em "offshore". A "joint venture" WindPlus junta a Repsol e a EDP no projeto, ambas com 31% de participação.

Últimas notícias

Recomendadas

Contéudo Patrocinado

Mais popular