Bolsas estão a subir há quase três meses

Acções europeias soma 16% desde o início de julho e já negoceiam no valor mais alto em 13 meses. Nos EUA o máximo é de quatro anos. Especialistas alertam para correção e avisam que euforia pode estar a chegar ao fim.

O "Jornal de Negócios" escreve que o optimismo regressou em força às bolsas nas últimas semanas, que seguem em alta desde o início de junho. Nos EUA, o índice S&P 500 chegou ontem ao valor mais alto em mais de quatro anos. Na Europa, o Stox 600 acumula uma valorização de 16% atingindo um máximo de 13 meses. O movimento foi acompanhado pela praça portuguesa, com o PSI 20 a superar a barreira dos 5.000 pontos pela primeira vez desde maio. Mas será que o "rally" de Verão tem pernas para continuar?

As bolsas mundiais estão em alta há 11 semanas consecutivas, com a Europa a liderar os ganhos. O renovado apetite pelo risco é visível na descida do preço das obrigações de dívida pública americana e alemã. E na valorização das matérias-primas e do euro contra o dólar.

Apesar dos sinais positivos, os especialistas acreditam que este otimismo é excessivo e alertam para os riscos de uma correção.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular