Banco de Portugal corta subsídios a Cavaco

Os pagamentos a pensionistas e reformados ficam retidos na instituição e só serão descongelados por decisão judicial. O Presidente da República perde 16 mil euros em férias e 13.º mês, segundo as contas do "Jornal de Notícias".

Os subsídios de férias e de Natal dos pensionistas e reformados do Banco de Portugal vão ficar retidos na instituição até que seja decidido se serão, ou não, pagos na íntegra. Entre as pessoas afetadas por esta medida estão Manuela Ferreira Leite, ex-líder do PSD, e o Presidente da República, Cavaco Silva.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular