Polícia britânica recusa comentar referências a Madeleine

A polícia britânica recusa comentar a referência ao desaparecimento de Madeleine McCann feita nos telegramas diplomáticos norte-americanos divulgados pela organização WikiLeaks, alegando que a investigação cabe às autoridades portuguesas.

"A investigação ao desaparecimento de Madeleine McCann é liderada pela [polícia] portuguesa", vincou uma porta-voz da polícia de Leicestershire à agência Lusa, que recusou comentar qual a contribuição feita pelos agentes britânicos neste caso.

Um documento revelado pela WikiLeaks relata uma conversa entre os embaixadores britânico e americano sobre o caso, a 21 de Setembro de 2007. A polícia de Leicestershire (região onde vivem os pais de Madeleine McCann), que coordena a colaboração com a Polícia Judiciária, não confirma o conteúdo do telegrama nem se considera importante para a reabertura do processo.

"O nosso papel desde o primeiro dia tem sido, e continua a ser, coordenar e completar quaisquer investigações no Reino Unido e dar seguimento às diligências que tenham sido pedidas pelas autoridades portuguesas para serem concluídas no Reino Unido", disse a mesma fonte à agência Lusa.

Últimas notícias

Mais popular