Conselheiro de Kadhafi e representante na ONU demitiu-se

O diplomata líbio Ali Triki, demitiu-se das suas funções de conselheiro de Muammar Kadhafi e de representante da Líbia na ONU, anunciaram hoje responsáveis da Liga Árabe citados pela agência France Presse.

Triki, ex-ministro dos Negócios Estrangeiros e dos Assuntos Africanos, que também representou a Líbia nas Nações Unidas (2003-2009) e em França (1995-2000) reuniu-se hoje no Cairo com o secretário-geral da Liga Árabe, Amr Moussa, mas recusou prestar declarações. Decano dos diplomatas líbios, era considerado o "senhor África" do coronel Muammar Kadhafi. Desempenhou nessa qualidade uma função importante na formação da União Africana (UA) em 1999 e participou directamente na mediação de diversos conflitos em África, como no Sudão, Chade e entre a Etiópia e a Eritreia.

Apesar dos seus 73 anos e de problemas de saúde, Triki foi designado no início de março por Kadhafi como representante da Líbia na ONU, após a deserção de Abdelrahman Chalgham. Desde 2004 que ocupava o cargo de secretário (ministro) dos Assuntos da UA. De acordo com responsáveis da Liga Árabe, Triki não revelou se vai juntar-se à causa dos rebeldes que pretendem derrubar o regime de Tripoli.

Triki é a segunda figura do regime líbio a demitir-se nos últimos dias, após a fuga para Londres na quarta-feira do ministro dos Negócios Estrangeiros Moussa Koussa.

Últimas notícias

Mais popular