Milhares acompanharam cortejo fúnebre de Hugo Chávez

Sete horas depois de ter deixado o Hospital Militar de Caracas, o caixão com o corpo do Presidente Hugo Chávez chegou à Academia Militar, onde ficará em câmara ardente até ao funeral, sexta-feira.

Segundo as imagens da estação de televisão Telesur, o caixão do presidente que tinha começado o cortejo tapado apenas com a bandeira venezuelana, chega ao destino, 6,3 quilómetros depois, coberto de flores. A acompanhar o cortejo estiveram os filhos de Chávez e a sua mãe, Elena Chávez, assim como o vice-presidente venezuelano, Nicolás Maduro.

Frente ao cortejo, seguia um guarda de honra, que transportava uma réplica da espada de Simón Bolívar, o libertador das Américas que inspirou a revolução bolivariana de Chávez.

A trasladação foi acompanhada por milhares de venezuelanos nas ruas de Caracas, uma verdadeira maré vermelha chavista. O Governo decretou sete dias de luto, devendo as bandeiras permanecer a meia haste. O consumo de bebidas alcoólicas está proibido.

O funeral de Chávez decorre na sexta-feira, às 10.00 (14.30 em Lisboa). O ministro dos Negócios Estrangeiros português, Paulo Portas, interrompeu a sua viagem à Índia para representar o Estado português no funeral líder venezuelano.

Os presidente da Bolívia, Evo Morales, Uruguai, José Mujica, e da Argentina, Cristina Kirchner, já estão na Venezuela para prestar homenagem a Chávez. Morales acompanhou o cortejo fúnebre.

Últimas notícias

Avisos de ondas de 14 metros, alerta para neve em onze distritos, linha da Beira Alta cortada, inundações, estradas cortadas, deslizamentos de terras, Aveiro é distrito mais afetado, seguindo-se Braga, Coimbra e Porto. Há reforço de vigilância no rio Douro, Coimbra já ativou plano de emergência, baixa de Águeda está inundada. Há dez distritos sob aviso laranja. Sete estão em alerta máximo.

Partilhar

Mais popular