Mulher de director do FMI vem em sua defesa

A mulher do director do FMI Dominique Strauss-Kahn disse que não acerdita "nem por um momento" nas acusações que recaem sobre o marido, detido no sábado em Nova Iorque e acusado de agressão sexual e tentativa de violação.

Anne Sinclair reagiu hoje, domingo, à detenção e acusação formal de Dominique Strauss-Kahn por agressão sexual e tentativa de violação de uma mulher de 32 anos, num hotel em Nova Iorque, no sábado.

"Não acredito por um segundo nas acusações feitas contra o meu marido. Não tenho dúvidas que a sua inocência será provada", disse a mulher do director do FMI, uma conhecida jornalista francesa.

O director do FMI vai hoje a tribunal alegar inocência, avançaram já os advogados.

Últimas notícias

Recomendadas

Contéudo Patrocinado

Mais popular