Adiada decisão sobre abertura de processo a Lagarde

A justiça francesa anunciou hoje o adiamento, para 4 de Agosto, da decisão sobre a abertura de um processo à directora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde.

O Tribunal de Justiça da República resolveu, assim, adiar o seu juízo sobre a abertura de um inquérito a acusações de abuso de autoridade contra a ex-ministra das Finanças francesa, num caso que envolveu o empresário e antigo presidente do Olympique de Marselha Bernard Tapie.

Lagarde, que assumiu esta semana a liderança do FMI, nega ter cometido qualquer ilegalidade.

Em causa, está uma decisão judicial favorável ao polémico mpresário Bernard Tapie em torno da venda litigiosa da Adidas em 1993 pelo banco Crédit Lyonnais (que então era público).

O procurador-geral acusa Lagarde de, em 2007, quando ocupava o cargo de ministra do Comércio, ter recorrido a uma arbitragem (um procedimento de justiça privada num caso em que estavam em causa dinheiros públicos), de ter conhecimento da parcialidade de vários juízes e de não ter recorrido contra a sentença arbitral, contrariando a opinião de diversos especialistas.

Christine Lagarde, 55 anos, que sucedeu ao compatriota Dominique Strauss-Khan na chefia do FMI, tem insistido que tem a "consciência totalmente tranquila" num caso "que não tem qualquer substância de natureza penal".

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

Pub
Pub