Loureiro confrontado com caso Porto Rico

Dias loureiro negou conhecer o Excellence Assets Fund, mas comissão de inquérito tem documentos por si assinados

Manuel Dias Loureiro vai ser esta terça-feira ouvido de novo pela comissão de inquérito parlamentar ao caso BPN, onde deverá explicar a sua participação no chamado negócio de Porto Rico.

Esta segunda ida do conselheiro de Estado à Assembleia da República ficou decidida após uma notícia publicada no Expresso onde se afirmava que Dias Loureiro havia mentido durante a sua audição, de 27 de Janeiro, quando disse desconhecer a existência do Excellence Assets Fund, fundo que esteve na base de um negócio falhado da Sociedade Lusa de Negócios em Porto Rico.

Logo nessa altura, em declarações à RTP, Dias Loureiro negou que tenha mentido na comissão, e reafirmou que não fez nada de ilegal e não tirou qualquer proveito próprio dos negócios em Porto Rico. "Não faltei à verdade. Eu não tenho um arquivo de memória e na comissão disse o que tinha na minha memória. Mas não há nenhuma contradição", afirmou o ex-ministro de Cavaco Silva. Refira-se que quando surgiram as dúvidas sobre as suas declarações, Dias Loureiro telefonou à presidente da comissão, Maria de Belém Roseira, tendo-lhe deixado uma mensagem a manifestar a sua "total disponibilidade" para voltar a ser ouvido pelos deputados.

Nuno Melo (CDS) considerou que "são relevantes as contradições que o Expresso evidencia" entre o depoimento, em que negou conhecer o Excellence Assets Fund, e documentos assinados por si relativos a esse fundo.

Últimas notícias

Mais popular