Insular financiou 'offshores' usadas no negócio de Porto Rico

O Banco Insular de Cabo Verde financiou as sociedades 'offshores' usadas no negócio de Porto Rico, que terão causado prejuízos de 53 milhões de euros ao BPN, de acordo com o deputado Nuno Melo.

Nuno Melo revelou estes novos dados hoje, em conferência de imprensa, uma vez que, ao que tudo indica, o presidente do Banco Insular, José Vaz Mascarenhas vai ser ouvido à porta fechada pelos deputados da comissão de inquérito parlamentar à nacionalização do BPN, decretada em Novembro de 2008.

"O Banco Insular foi usado pelo BPN para subtrair dinheiro aos depósitos e os factos que aqui apresentamos hoje não permitem que [alguns dos inquiridos pela comissão parlamentar de inquérito] digam que esta era uma realidade difusa", considerou.

O deputado centrista apresentou uma lista que destaca sete veículos 'offshores' usados no negócio de Porto Rico, nomeadamente a Seaford, a Financial Advisor Services, a Mardell Investments, a TADCO, a Adler Assets, a Delas Entreprises e a Ilea Finance, que no total serão responsáveis por "mais de 53 milhões de euros do buraco do BPN".

"Foram enviados ´e-mails´ a centenas de pessoas que confirmavam a existência e o propósito do Insular, bem como movimentos de muito dinheiro, cujo conhecimento era muito maior e mais alargado do que nos quiseram levar a admitir na comissão de inquérito", frisou Nuno Melo.

DN

Lusa

Últimas notícias

Recomendadas

Contéudo Patrocinado

Mais popular