Bola de Ouro - Ronaldo tem de ganhar pela selecção “para ser melhor de sempre” em Portugal, diz Bölöni

O treinador Laszlo Bölöni, que lançou Cristiano Ronaldo no Sporting, felicitou-o hoje o pela conquista da Bola de Ouro, sublinhando que o futebolista precisa “ganhar algo importante pela selecção para ser o melhor  de todos os tempos de Portugal”.

“Queria dar-lhe os parabéns pelo título de melhor do Mundo e desejar felicidades para o seu trabalho, mas ainda tem que ganhar ou fazer qualquer coisa importante pela selecção para ser o melhor jogador português de todos os tempos”, declarou o técnico romeno à Agência Lusa.

Bölöni, com 55 anos e actual responsável pelos belgas do Standard Liége, terceiro classificado da Liga belga, a três pontos do líder, FC Bruges, lembra que identificou “imediatamente o grande talento” do jovem madeirense.

“Já é muito apreciado em todo o Mundo, mas pode melhorar e fazer mais golos”, continuou o treinador que orientou os “leões” entre 2000 e 2003, elogiando as “qualidades técnicas e físicas excepcionais” de Ronaldo e a sua “grande capacidade para marcar golos e fazer assistências”.

“Estou muito contente porque trabalhei com ele e dei-lhe um pouco de apoio. Foi importante posicioná-lo numa zona onde podia exprimir verdadeiramente o seu valor. Nas alas, à esquerda ou à direita, era mais capaz de exprimir a sua velocidade”, lembrou Bölöni.

O técnico recordou ainda que, na posição de ponta-de-lança, Ronaldo “sentia mais dificuldades porque tinha que lutar contra dois defesas centrais e tinha só 17 anos”.

Para Bölöni, o importante foi mostrar a Ronaldo “a excelência” que tinha que ter “no trabalho”, sobretudo nos “aspectos tácticos”, embora já então o considerasse um “jogador muito inteligente para a idade”.

Bölöni promoveu a estreia de Ronaldo na equipa principal do Sporting a 14 de Agosto de 2002, na primeira mão da terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, trocando espanhol Toñito pelo “puto maravilha”, aos 58 minutos de uma recepção ao Inter de Milão, que terminou empatada a zero.

Últimas notícias

Mais popular