Adeptos do FC Porto postos em liberdade pelo tribunal

Os 16 alegados adeptos do FC Porto que foram presos, na madrugada de sábado para domingo, na estação de serviço de Santarém, na A1, acusados de vários distúrbios, saíram, ontem, em liberdade.

Os elementos, conotados com a claque portista Super Dragões , foram presos preventivamente após terem sido acusados de roubo, agressão, destruição de instalações e desrespeito às autoridades.No entanto, não ficaram detidos porque não se confirmaram as razões que levaram às suas detenções. O processo passa agora à fase de inquérito.

De salientar que seis dos indivíduos detidos pela GNR de Santarém foram totalmente ilibados. À saída do tribunal, António Vaz, defensor oficioso de sete dos adeptos envolvidos, declarou à Agência Lusa que quatro dos dezasseis elementos são menores, não tendo adiantado mais pormenores por causa do segredo de justiça.

Os adeptos da claque portista têm sido várias vezes protagonistas de casos idênticos aos ocorridos no regresso da deslocação a Setúbal. Ainda recentemente, foram acusados de causar problemas no jogo com o V. de Guimarães e no encontro com o Leiria. Os apoiantes dos Super Dragões dizem que a situação seria facilmente resolvida se as solicitações de acompanhamento feitas à PSP do Porto fossem mais vezes atendidas.

Últimas notícias

Recomendadas

Contéudo Patrocinado

Mais popular