Há falta de mão de obra qualificada desde o têxtil às tecnologias

Com milhares de vagas por preencher, o desfasamento entre a oferta e a procura pode travar o crescimento de alguns setores

Tecnologias de informação (TI), hotelaria e turismo, agricultura, indústria, centros de serviços partilhados, engenharia. Estas são, de acordo com as empresas de recrutamento ouvidas pelo Dinheiro Vivo, algumas áreas-chave onde se verifica maior procura de trabalhadores e, ao mesmo tempo, há uma maior falta de profissionais especializados.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Dinheiro
Pub
Pub