Sporting faz contrato milionário. Benfica até pode beneficiar

Acordo. Além dos 446 milhões de euros do contrato com a NOS, os leões encaixam mais 69 milhões pela renegociação do atual contrato

515 milhões de euros é o valor total dos contratos assinados ontem pelo Sporting, dos quais 69 milhões de euros são referentes ao reajuste do atual vínculo com a PPTV, empresa que detém os direitos de transmissão televisiva dos leões até 30 de junho de 2018. Ao mesmo tempo, o presidente Bruno de Carvalho assinou um contrato com a operadora NOS no valor de 446 milhões de euros.

Pois bem, ao que o DN apurou, o Benfica poderá ainda lucrar com este contrato assinado pelo Sporting, uma vez que no acordo que os encarnados fizeram com a NOS existem cláusulas de salvaguarda que obrigam à revisão dos seus termos no caso de se verificarem determinadas circunstâncias. Ou seja, se os valores dos leões referentes aos direitos de televisão e distribuição do canal do clube forem superiores aos do Benfica - nem o Sporting nem a NOS discriminaram os montantes -, a SAD presidida por Luís Filipe Vieira verá automaticamente o contrato revisto, havendo nesse contexto prazos previstos para se proceder a essa atualização.

Por outro lado, Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, garantiu ontem que no caso de o Benfica renegociar o seu contrato no final dos primeiros três anos ficará "muito feliz", o que quer dizer que o vínculo dos leões deverá ser automaticamente atualizado.

No que diz respeito ao acordo entre Sporting e a NOS, este é muito semelhante ao do FC Porto com a Altice, proprietária da MEO, contemplando os direitos de transmissão televisiva dos jogos dos leões em casa e de exploração da publicidade estática e virtual do Estádio José Alvalade durante o período de dez anos, com início em julho de 2018; a transmissão e distribuição da Sporting TV por 12 anos, com início a julho de 2017; e ainda o direito de patrocinar a frente das camisolas do clube também por 12 anos e meio, com início já no clássico de sábado.

Altice e a reunião cancelada

Esta foi uma operação-relâmpago da NOS, que ultrapassou a Altice, empresa que tinha uma reunião marcada com a administração dos leões para o dia de ontem e que acabou por ser cancelada pelos sportinguistas, situação que deixou os responsáveis da Altice bastante incomodados.

No concreto, o acordo entre o Sporting e a NOS é ligeiramente inferior aos valores do FC Porto. Além disso, no que diz respeito ao patrocínio da camisola, o acordo estende-se por mais cinco anos em comparação com os dragões. Fica por saber, em relação aos dois clubes, qual a percentagem que se refere aos direitos de transmissão televisiva, algo que o presidente da NOS, Miguel Almeida, revelou na cerimónia de apresentação do acordo com o Benfica. Na altura, foi referido que os encarnados receberiam 300 milhões pelos direitos de televisão durante dez anos e cem milhões pela exclusividade e distribuição da BTV por igual período.

Ao contrário do FC Porto, o Sporting, por negociar com a NOS, que é parceira de Joaquim Oliveira na Sport TV, conseguiu uma aumento do atual contrato dos direitos de televisão com a empresa de Oliveira, a PPTV, passando dos 15 milhões de euros para os 23 milhões, o que representa um valor superior ao que irão auferir os dragões, que é de 20 milhões de euros anuais até junho de 2018, altura em que entrará em vigor o acordo agora assinado com a Altice. Quanto ao Benfica, começará já no início da próxima época a beneficiar do contrato celebrado com a NOS, recebendo nesse primeiro ano 36 milhões de euros, sendo esta verba progressiva com o passar dos anos.

Sp. Braga à porta dos dez milhões

O acordo ontem assinado pelo Sporting encerra assim o ciclo de venda de direitos dos três grandes. Agora, as duas operadoras vão procurar chegar a acordo com os restantes clubes. Por exemplo, o Sp. Braga, que recebe acima dos três milhões de euros/ano, vai passar, seguramente, para uma verba muito próxima dos dez milhões anuais. Ainda não há uma decisão por parte de António Salvador, que tem dialogado com as duas operadoras na procura do melhor negócio.

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Desporto
Pub
Pub