Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Jogos Olímpicos 2012

Música pop deu lugar ao samba no adeus de Londres

por Lusa, publicado por Ana Meireles  

Música pop deu lugar ao samba no adeus de Londres
Fotografia © REUTERS/Emily Cole

Um gigantesco e icónico concerto de música britânica, a que não faltaram os principais nomes dos últimos 50 anos, fechou os Jogos Olímpicos Londres2012, e abriu a caminho para o Rio de Janeiro2016.

Estava anunciada "Uma sinfonia de música britânica", mas não seria possível homenagear a música sem homenagear o Reino Unido na sua essência, na sua "Rush hour": Union Jack iluminada no chão, notícias que não são notícias e sim excertos da literatura inglesa impressos em papel de jornal, um Big Ben e um London Eye improvisado, e entra a música, suporte de uma encenação de uma viagem ao longo de um dia na vida de Londres, desde a hora de ponta até ao pôr-do-sol.

Winston Churchill cita William Shakespeare para, na ausência da rainha Isabel II, se anunciar o "God Save the Queen", cantado a plenos pulmões pelas 80.000 pessoas que lotaram o Estádio Olímpico e que viram "Madness" darem uma "Street Party" no meio das improvisadas e fictícias ruas londrinas, com "beefeaters" a estenderem a passadeira aos Pet Shop Boys, numa alusão às celebrações do jubileu.

O desfile de estrelas da música britânica não para. Não há momentos para respirar, porque ninguém quis ficar de fora, nem mesmo os mais "novatos" One Direction, os últimos "reis" de uma sucessão de 50 anos de reis e rainhas musicais. Tão depressa se ouve a precursão dos Stomp, como se está em "Waterloo Sunset", ao som de Ray Davies, ou na tranquilidade da voz de Emeli Sandé, pretexto para a recordação das lágrimas olímpicas da alegria das medalhas à tristeza da derrota de, entre outros, o ginasta português Diogo Ganchinho.

O dia põe-se em Londres, o pano cai sobre os Jogos Olímpicos pela mão do diretor artístico Kim Gavin e dos atletas que se despedem do público, ao som de "Parade of athletes". Desta vez não há comitivas, há uma nação de atletas com a sensação de dever cumprido.

Tempo para fotografias, em grupo, individuais, com ou sem medalhas, com ou sem bandeirinhas, ao público, ao estádio, tempo para um desfile interminável em que a bandeira britânica sofre outra metamorfose, desta vez transformando-se numa constelação de milhares de atletas vestindo as cores nacionais.


Ler Artigo Completo(Pág.1/3) Página seguinte
Patrocínio
 
6131Visualizações
2Impressões
55Comentários
1Envio
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
RELACIONADO
 
Comentar

Se tem conta, faça Login

Email

Password



10ª Jornada

Ver todos os Vídeos

10ª Jornada

Arouca - V. Guimarães

1-2

Sp. Braga - Gil Vicente

2-0

Moreirense - Belenenses

0-1

V. Setúbal - Marítimo

1-0

Nacional - Benfica

1-2

Boavista - Penafiel

1-0

Sporting - P. Ferreira

1-1

Estoril - FC Porto

2-2

Rio Ave - Académica

3-0

11ª Jornada

V. Guimarães - Moreirense

28/11 20h30

Belenenses - Arouca

29/11 16h00

Penafiel - Sp. Braga

29/11 18h00

Sporting - V. Setúbal

29/11 20h15

Marítimo - Boavista

30/11 16h00

Gil Vicente - Nacional

30/11 16h00

Académica - Benfica

30/11 18h00

FC Porto - Rio Ave

30/11 20h15

P. Ferreira - Estoril

01/12 20h00

10ª Jornada

1 - Benfica

25

2 - V. Guimarães

23

3 - FC Porto

22

4 - Belenenses

20

5 - Sp. Braga

18

6 - P. Ferreira

18

7 - Rio Ave

17

8 - Sporting

17

9 - Moreirense

13

10 - Marítimo

12

11 - V. Setúbal

11

12 - Estoril

10

13 - Boavista

10

14 - Académica

8

15 - Nacional

8

16 - Arouca

8

17 - Penafiel

4

18 - Gil Vicente

3

1.º - JACKSON MARTÍNEZ (FC Porto)

15 golos

2.º - FREDY MONTERO (Sporting)

13 golos

3.º - DERLEY (Marítimo)

12 golos

4.º - LIMA (Benfica)

11 golos

5.º - RAFAEL MARTINS (V. Setúbal)

10 golos

6.º - BEBÉ (Paços de Ferreira), HELDON (Marítimo), RODRIGO (Benfica), EVANDRO (Estoril)

9 golos

mais

PUB

Especiais

Recuar
Avançar
Coleção DN 150 anos - DN Destaque
BT Edições Multimédia
Epaper



PUBLICIDADE




DN

Epaper

Epaper