Real vs Atlético: Será a vingança ou a hegemonia merengue persistirá?

Rivais de Madrid já se defrontaram sete vezes na Champions e os colchoneros só venceram uma vez. Jardim espera afastar Juventus.

As finais da Liga dos Campeões de 2013/14 e 2015/16 não se vão repetir esta temporada. O sorteio realizado ontem em Nyon ditou que Real Madrid e Atlético se vão encontrar nas meias-finais da prova, impossibilitando assim um jogo decisivo entre equipas espanholas. A outra meia-final vai colocar frente a frente o Mónaco de Leonardo Jardim, Bernardo Silva e João Moutinho à Juventus. Já na Liga Europa, o Manchester United de José Mourinho terá como adversário o Celta de Vigo.

Em Nyon, na Suíça, era grande a expectativa em torno do resultado do sorteio no sentido de se perceber se Real e Atlético se iam evitar. Coube a Ian Rush, antigo jogador galês do Liverpool, tirar as bolas e a primeira foi logo com o nome dos merengues. O ex-jogador não baralhou as restantes três que estavam no pote antes de proceder à escolha do adversário de Cristiano Ronaldo e companhia, apontando a mão logo à bola que tinha o nome do Atlético de Madrid, o que motivou muita conversa sobre o assuntos nas redes sociais.
Este será o oitavo jogo entre os rivais espanhóis na Champions e a quarta-meia final. E a verdade é que as contas são altamente favoráveis ao clube presidido por Florentino Pérez, que venceu quatro e apenas perdeu uma. Já disputaram também duas finais, a de Lisboa, em 2014, e a época passada em Milão, ambas ganhas pelo Real.

Este duplo embate poderá ser a vingança dos colchoneros ou a continuidade da hegemonia blanca. Diego Simeone, treinador do Atlético de Madrid e o único que perspetivou o embate, acredita numa "vingança", pois espera chegar à final de Cardiff, no País de Gales, dia 3 de junho. "Olhámos para o sorteio, para ver a equipa que nos calhava, mas estamos mais determinados nos jogos do campeonato que se seguem. Esse jogo será como os outros, o objetivo é ganhar e chegar à final e tentaremos tudo para consegui-lo", salientou o treinador argentino.

Quem analisou o sorteio de ontem foi o treinador português Leonardo Jardim, técnico do Mónaco, que não se coibiu de elogiar o adversário, a Juventus, concretamente a sua estrutura defensiva. "Será um enorme adversário, como o Borussia Dortmund ou o Manchester City. A diferença é que é uma das melhores equipas da Europa no plano defensivo. Têm muita experiência a este nível. Têm também a vantagem de ter praticamente conquistado o campeonato, o que lhe permite concentrar-se a fundo na Liga dos Campeões", admitiu Leonardo Jardim, que espera agora derrotar os italianos, ao contrário do que aconteceu em 2015, quando foi afastado nos quartos de final.

"Foi uma eliminatória muito equilibrada. Na altura fomos eliminados por um golo de diferença. Depois de termos sido afastados nos quartos de final, esperamos agora inverter esse cenário. Com 1-0 para nós, seria perfeito", disse o técnico, entre risos.

Mourinho com o osso mais duro

O Manchester United de José Mourinho teve de suar para afastar o Anderlecht nos quartos de final da Liga Europa e ontem o sorteio também não foi totalmente favorável aos red devils, pois teoricamente tocou-lhes o adversário mais complicado, o Celta de Vigo.

Para as casas de apostas, o Manchester United é o grande favorito a vencer a competição (o vencedor desta competição terá entrada direta na próxima edição da Liga dos Campeões), seguido dos espanhóis. Em último está o Ajax, que desta feita vai medir forças com o Lyon, do internacional português Anthony Lopes, grande responsável por eliminar o Besiktas.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular