O reinado de Mo Farah acabou aos pés de Muktar Edris

Edris suplantou Farah

Britânico ficou este sábado em 2.º lugar na final de 5000 metros dos Mundiais de atletismo, que estão a decorrer em Londres. O vencedor, com 43 centésimos de segundos de vantagem, foi o etíope Muktar Edris.

Por fim, aconteceu. Seis anos depois, o reinado de Mo Farah (tricampeão mundial de 5000 metros, tricampeão mundial de 10 000 e bicampeão olímpico de ambas as distâncias) chegou ao fim. E acabou com estrondo, no adeus do britânico às provas de pista, em grandes competições internacionais: este sábado, Farah ficou em 2.º lugar na final de 5000 metros, suplantado pelo etíope Muktar Edris.

A "outra" despedida destes Mundiais de atletismo (menos icónica e definitiva do que a de Bolt, é certo) não foi mesmo a que os adeptos do país anfitrião imaginavam. Farah, elevado à condição de estrela mundial ao sagrar-se campeão olímpico de 5000 e 10000 metros em Londres 2012 (títulos que revalidou no Rio 2016), não teve pernas para acompanhar Muktar Edris nos metros finais da final.

O etíope - que tem 23 anos e conquistou o primeiro grande título internacional como sénior - terminou a prova (algo lenta) em 13:32.79 minutos, com 43 centésimos de segundos de avanço sobre Mo Farah e 51 centésimos de vantagem sobre Paul Kipkemoi Chelimo, dos EUA A Etiópia não conquistava o ouro na distância desde 2009 - na fase dourada do ainda recordista mundial Kenenisa Bekele.

A partir daí, Mo Farah iniciou a sua era imbatível, com títulos mundiais de 5000 metros em 2011, 2013 e 2015 e de 10000 em 2013, 2015 e 2017. Esse último ouro - ganho no dia 4 - criara a expectativa de uma despedida perfeita, antes de deixar as pistas em definitivo (no final do mês, após mais dois meetings da Liga Diamante), para se dedicar às provas de estrada. Muktar Edris não a permitiu.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Desporto
Pub
Pub