Ederson Moraes e Maxi Pereira vão chegar muito em cima do clássico

André Silva e Lindelöf estarão frente a frente duas vezes no espaço de cinco dias: no Funchal, no particular entre seleções, e no clássico da Luz

Benfica e FC Porto têm três jogadores cada a fazerem viagens transatlânticas antes do jogo do título (1 de abril), mas só dois são titulares. O preparador físico Fidalgo Antunes explica ao DN como se lida com estas situações

Ederson Moraes e Maxi Pereira são os jogadores que mais preocupam os treinadores de Benfica e FC Porto, respetivamente, tendo em vista o clássico do título marcado para 1 de abril no Estádio da Luz. Com os campeonatos parados este fim de semana para os compromissos das seleções, cada um dos clubes tem três jogadores a fazer viagens transatlânticas durante todo o dia de quarta-feira, dia 29, depois de participarem de madrugada nos jogos das respetivas seleções nacionais, mas apenas estes dois (Ederson e Maxi) têm sido habituais titulares.

Do lado dos encarnados, o guardião brasileiro deverá iniciar a viagem para Lisboa às primeiras horas da manhã de quarta-feira (29) em São Paulo, onde o Brasil defronta o Paraguai. Em pior situação estão Raúl Jiménez e Andre Carrillo. O peruano termina o seu jogo em Lima, diante do Uruguai, quando forem 5.00 horas da manhã em Portugal, devendo iniciar depois a viagem de regresso, com escala pelo meio, uma situação a que o portista Maxi Pereira também estará sujeito, pois o defesa também deverá ser titular nessa partida de apuramento para o Mundial 2018.

Os mexicanos de Benfica (Raúl Jiménez) e FC Porto (Layún e Herrera) têm um regresso bem mais complexo, pois jogam em Port of Spain, capital de Trindade e Tobágo, e ainda devem viajar para a Cidade do México logo após a partida, que termina perto das duas da manhã, e só depois apanham o avião de regresso à Europa.

"Recuperação é muito difícil"

Ou seja, com o dia de quarta-feira (29) passado em viagens, é bem provável que alguns só cheguem aos destinos já na manhã de quinta-feira, pelo que só na sexta-feira, precisamente um dia antes do clássico, deverão trabalhar em pleno às ordens dos respetivos treinadores.

Fidalgo Antunes, antigo preparador físico do Sporting, entre outros clubes, não tem dúvidas de que estes atletas "vão chegar cansados", razão pela qual pouco vão treinar até à hora do clássico. "As equipas técnicas vão ter de ter em atenção toda a informação que envolve esses jogadores, desde o jet lag, as horas de viagem e os jogos em que participaram. T

endo por base todos os dados, decidirão sobre a recuperação a que vão ser submetidos", explicou, acrescentando que há dois tipos de trabalho que pode ser feito: "Fazem uma recuperação ativa, com treinos de baixa intensidade, ou passiva, em que se privilegia o descanso e a alimentação."

Apesar de todos os cuidados a que estarão sujeitos, Fidalgo Antunes considera que "é difícil a recuperação total" dos atletas, pois "os jogos de seleção são de grande motivação, responsabilidade e intensidade, razão por que exigem muita concentração aos atletas, provocando desgaste mental", que diz ser normal, e que acaba por ter "maior influência".

Quanto ao trabalho tático para o clássico, Fidalgo Antunes deixa claro que será escasso. "Os jogadores vão apenas receber as informações específicas para o adversário, pois os processos táticos já estão assimilados por todos, pelo que só serão passadas apenas questões de pormenor", acrescentou.

Menos preocupações há com os jogadores que representam seleções europeias, pois Fidalgo Antunes garante que nestes casos "há mais tempo de descanso, sendo praticamente uma rotina habitual de um jogo de Liga dos Campeões ou da Liga Europa".

Os benfiquistas Samaris e Mitroglou só têm um jogo pela seleção da Grécia, no sábado, em Bruxelas, pelo que estarão à disposição de Rui Vitória durante toda a próxima semana. Os restantes juntam-se aos trabalhos na quarta-feira (29). Pizzi, Eliseu, Nélson Semedo e Lindelöf jogam no Funchal, no particular Portugal-Suécia, que também terá os portistas Danilo Pereira e André Silva.

O benfiquista Zivkovic joga pelos sub-21 da Sérvia, num particular com a Eslováquia, em Marbella, às 10.00 da manhã de terça-feira (28), enquanto os portistas Rúben Neves e Diogo Jota regressam ao fim desse dia de Estugarda, onde os sub-21 portugueses jogam com a Alemanha.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Desporto
Pub
Pub