Campeões mundiais de hóquei

1947. O Pavilhão dos Desportos, em Lisboa, recebeu o terceiro Campeonato do Mundo de hóquei em patins, o primeiro do pós-guerra, numa prova disputada simultaneamente com o 13.º Campeonato da Europa.

Na foto principal, a cerimónia de apresentação das sete seleções que participaram, todas elas europeias: Portugal, Espanha, Itália, Inglaterra, Suíça, França e Bélgica.

Na primeira edição do pós--II Guerra Mundial, o campeonato do mundo de hóquei em patins foi organizado em Lisboa, com o antigo Pavilhão dos Desportos (hoje denominado Pavilhão Carlos Lopes e reaberto ao público já neste ano) como palco. Tal como as duas edições anteriores do mundial, a prova decidia simultaneamente o título de campeão europeu e o campeonato em Lisboa marcou o início da ascensão de Portugal ao topo do hóquei em patins mundial, acabando definitivamente com a hegemonia inglesa, que tinha vencido todos os 12 títulos europeus e dois mundiais disputados antes da II Guerra Mundial. Com uma geração dourada em que se destacavam nomes como Correia dos Santos ou Jesus Correia - que marcaram respetivamente 12 e 11 golos nesse campeonato -, Olivério, Sidónio Serpa ou o guarda-redes Cipriano dos Santos, Portugal venceu todos os seis jogos que realizou, acabando com o melhor ataque (27 golos marcados) e a melhor defesa (oito sofridos) da competição. O inédito título foi até garantido na véspera do último jogo de Portugal, a 22 de maio de 1947, no dia de folga dos portugueses, aproveitando a der- rota da Inglaterra face à Itália. Por fim, para consumar a passagem de testemunho, a seleção portuguesa bateu a inglesa por 3-0, no último dia.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Desporto
Pub
Pub