Paulo Fonseca acredita "cegamente na vitória"

Técnico do FC Porto anuncia titularidade de Helton, como o DN já tinha adiantado, e Mangala em Arouca, onde acredita "cegamente" que vai vencer. Quanto às arbitragens, nem mais um comentário.

O treinador Paulo Fonseca disse nesta sexta-feira que espera "uma boa resposta" do FC Porto frente ao Arouca, na 7.ª jornada da I Liga de futebol, após a derrota com o Atlético de Madrid, na Liga dos Campeões.

Paulo Fonseca, que falava na conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Arouca, no final do treino, no Olival, não esconde que a primeira derrota da época deixou marcas e trouxe algum stress acrescido ao líder do campeonato.

"A exigência é a mesma de sempre, mas sabemos que não estamos satisfeitos por ter perdido com o Atlético. Sabemos que temos de dar uma boa resposta, que passa, primeiramente, por vencer e continuar a evoluir como equipa. É nesse sentido que estamos a trabalhar todos os dias", disse.

Apesar de admitir que a pressão é grande, mas que existe tanto nas derrotas como nas vitórias, situação a que está habituado e com a qual convive bem, Paulo Fonseca diz que não se deixa influenciar pelos críticos e mantém Helton e Mangala no "onze".

"Helton e Mangala vão jogar", garantiu Paulo Fonseca, escusando-se a adiantar se iria dar a titularidade ao colombiano Juan Quintero, remetendo tal informação para domingo, dia da deslocação do FC Porto ao recinto do Arouca.

O treinador reconheceu que a equipa tirou ensinamentos positivos da derrota e da forma como o jogou com o Atlético de Madrid e que permitem encarar o futuro com otimismo. "E é nesse sentido que queremos caminhar", assegurou.

No que toca ao jogo com o Arouca, Paulo Fonseca disse que as dificuldades são as normais e as esperadas em situações idênticas, acrescidas do facto de o Arouca ser uma equipa estreante na I Liga e estar a defrontar pela primeira vez os "dragões" nesta prova.

"Nós acreditamos que não vamos ter um jogo fácil, como nunca temos, mas queremos reagir à derrota com o Atlético de Madrid da melhor forma possível, que é vencendo. Vamos trabalhar para conseguir os três pontos e acredito que isso vai ser conseguido", assegurou o treinador.

Paulo Fonseca espera um adversário motivado pelo facto de defrontar o FC Porto, a defender com linhas baixas e a explorar o contra-ataque, num relvado que é novo e que, embora não tenha informação sobre o seu estado, deve estar em boas condições.

Questionado sobre a situação de Izmailov e a pouca utilização de argelino Ghilas, Paulo Fonseca justificou a ausência aos treinos do russo com o argumento de que está autorizado a tratar de problemas pessoais e explicou que o argelino tem estado "tapado" por Jackson Martinez.

"O Marat continua a resolver as suas questões pessoais e da nossa parte tem tido todo o nosso apoio e solidariedade. Em relação ao Ghilas é fácil perceber que o nosso sistema de jogo contempla apenas um ponta de lança e não tem sido o momento ideal para o ter na equipa", disse.

Ainda sobre o avançado argelino, Paulo Fonseca recorda que Ghilas ainda está a adaptar-se ao clube, onde tem uma concorrência enorme para a posição específica que desempenha, nomeadamente com Jackson Martinez, mas assegurou que conta com ele e acredita nele.

Paulo Fonseca relativizou ainda a presença de Pinto da Costa no treino de quarta-feira, após a derrota com o Atlético de Madrid, considerando que é uma prática normal do presidente portista sempre que se desloca ao Olival e que foi empolada pela comunicação social.

Últimas notícias

Mais popular