FC Porto extingue basquetebol por dificuldades financeiras

Modalidade que deu mais de 200 títulos ao FC Porto em 86 anos vai terminar. Há um mês, a nova época estava a ser planeada.

O FC Porto extinguiu a secção de basquetebol, alegadamente por motivos financeiros. Apesar de os dragões ainda não terem confirmado a notícia avançada pelo site do jornal "A Bola", Mário Saldanha, presidente da Federação de Basquetebol, fê-lo em declarações à TSF.

"Recebi a informação, de forma oficiosa, por telefone, da parte do administrador da SAD do F.C. Porto, Júlio de Matos, que me disse que o FC Porto não ia continuar com o basquetebol na liga. Foi uma notícia que recebi com muita tristeza, naturalmente. Era um dos clubes mais antigos inscritos na federação, é um clube com imensos títulos, tem dado muita projeção ao basquetebol português. É, portanto, uma situação que entristeça qualquer pessoa que seja da família do basquetebol", referiu o dirigente à TSF.

Em novembro passado, recorde-se, o DN noticiou que alguns atletas de andebol, basquetebol e hóquei em patins dos dragões estavam sem receber salário desde o início da temporada.

Criada em 1926, a modalidade de basquetebol no FC Porto rendeu mais de 200 títulos aos dragões entre os diversos escalões, com destaque para 11 de títulos de campeão nacional, 13 Taças de Portugal, cinco Supertaças, seis Taças da Liga e um Troféu António Pratas em séniores.

Os dragões, curiosamente, tinham contratado Mário Fernandes (ex-CAB Madeira) e renovado contrato com três atletas - Nuno Marçal, David Gomes e Diogo Correia - no mês passado, precisamente com vista à nova época. Greg Stemping, João Santos e Miguel Miranda também iriam continuar no clube, assim como o treinador espanhol Moncho López.

Últimas notícias

Mais popular

  • no dn.pt
  • Desporto
Pub
Pub