Regresso ao trabalho com Ola John e muitas dúvidas

O Benfica, com o holandês Ola John como o mais sonante reforço e ainda muitas incógnitas no plantel de futebol, regressa esta segunda feira ao trabalho para a época de 2012/2013, com o título de campeão como grande objetivo.

O treinador Jorge Jesus prepara-se para cumprir a quarta época ao serviço do clube, num percurso com um título de campeão, na sua estreia (2009/10), três Taças da Liga, e nem sempre livre de críticas.

Jesus manteve-se, ainda assim, seguro no comando da equipa -- depois de uma época em que liderou grande parte do campeonato e perdeu vantagem confortável, no último terço, para o campeão FC Porto -, e preparará um novo ciclo com a mesma estrutura-base.

Os primeiros dias no Centro de estágios do Seixal são dedicados a exames médicos ao plantel e a um plano de trabalho que se prolongará até final da semana, antes de a equipa viajar para estágio.

As "águias" deverão, na pré-temporada, trocar Nyon pela cidade francesa de Évian-les-Bains, num estágio de pouco mais de uma semana (nove dias) que servirá para o técnico fazer as primeiras avaliações do plantel.

Jorge Jesus conta para já com a mesma estrutura, com exceção para a saída do guarda-redes Eduardo, emprestado pelo Génova, e a entrada do veterano Paulo Lopes (ex-Feirense e jogador formado na Luz).

Mesmo face à constante informação de um eventual interesse em jogadores (Garay, Witsel, Javi Garcia Cardozo ou Gaitán), a equipa mantém um núcleo, com o holandês Ola John (ex-FC Twente) como reforço de peso até ao momento.

O jogador, de 20 anos, define-se como um extremo, capaz de jogar nas duas alas, setores em que Jorge Jesus conta também com Nico Gaitán, Bruno César ou Nolito, além dos "emprestados" Urreta, Jose Luis Fernandez ou Enzo Perez.

Muitas das incógnitas no plantel "encarnado" -- numa época em que o Benfica competirá também com uma equipa B na Liga de Honra -- tem a ver com os jogadores emprestados e quais os que regressam ou não à Luz.

Saídas certas são a do lateral dinamarquês Daniel Wass, contratado na última temporada e emprestado aos franceses do Evian, e do médio Felipe Menezes, emprestado na última semana aos brasileiros do Sport Recife e depois de ter estado, também por empréstimo, no Botafogo.

Dúvidas surgem nas situações do central Roderick e do guarda-redes Oblak, jogadores que o Benfica tinha definido emprestar ao Rio Ave para a época que se aproxima, mas que podem agora ter que encontrar um novo destino, depois de a Liga ter aprovado na quinta-feira a proibição de cedência de futebolistas entre clubes da mesma divisão.

Depois do estágio, o Benfica defrontará, a 18 de julho, uma equipa da Fundação Luís Figo, em jogo a disputar no Estádio da Luz. O clube terá o primeiro jogo oficial apenas quando começar o campeonato, já que o segundo lugar na última época lhe deu entrada direta na Liga dos Campeões.

Últimas notícias

Mais popular