"Improviso" de Jorge Jesus vale empate na Escócia

Benfica não conseguiu desfazer o nulo em Glasgow e inicia a fase de grupos da Liga dos Campeões com um empate. Barcelona já lidera e visita a Luz na próxima jornada.

O Benfica iniciou a fase de grupos da Liga dos Campeões com um empate que soube a pouco. Os pupilos de Jorge Jesus, condicionados pelos castigos a Maxi Pereira e Luisão, empataram a zero em Glasgow, frente ao Celtic, esta quarta-feira, mas deixaram a impressão de que poderiam ter conseguido algo mais, apesar de nenhuma equipa ter evidenciado domínio face ao adversário.

Os encarnados continuam sem conseguir marcar golos nas visitas ao Celtic Park, apesar de terem finalmente evitado a derrota em Glasgow, pela primeira vez em quatro jogos frente aos "católicos" do Celtic. Jorge Jesus, face às ausências dos habituais titulares, apostou em André Almeida e Jardel no "quarteto" defensivo, que até nem enfrentou grandes ameaças por parte do Celtic, apesar da pressão forte dos escoceses nos minutos iniciais.

Ficou patente que o Benfica tem melhores soluções e argumentos para seguir em frente na Liga dos Campeões, mas os encarnados também foram pouco produtivos em termos ofensivos. Rodrigo teve a única ocasião de golo da primeira parte nos pés, mas perdeu o duelo para o guarda-redes Forster (32'), que só voltou a ter trabalho face ao cabeceamento de Garay no segundo tempo. Nota, ainda, para a estreia da dupla Matic-Enzo Pérez (nos lugares que pertenciam a Javi Garcia e Witsel), que ouviu vários e insistentes reparados de Jorge Jesus durante o jogo.

O empate acaba por ser um mal menor para os cofres da Luz, que encaixam 500 mil euros com o resultado obtido na Escócia, verba que se junta aos 8,6 milhões de euros já garantidos com o apuramento para a fase de grupos. Para a próxima jornada já haverá Maxi Pereira, que termina o período de suspensão após ter sido expulso contra o Chelsea na época passada, mas Luisão só regressará na quinta jornada da fase de grupos, para dois jogos (Celtic, em casa, e Barcelona, fora) que poderão ser decisivos.

O Barcelona, que daqui a duas semanas visitará o Estádio da Luz, assumiu a liderança do grupo G, mas sofreu um grande susto frente aos russos do Spartak Moscovo, que mostraram que também poderão complicar a vida ao Benfica na Champions. Depois de terem entrado a vencer, com um golo de Tello, os catalães estiveram a perder até aos últimos 20 minutos, devido a um auto-golo de Daniel Alves e a um remate certeiro de Rómulo. Messi (quem mais?), porém, "bisou" e fixou o marcador em 3-2, com destaque para o último golo da partida, de cabeça - apontou onze dos seus 262 golos pelo Barça desta forma e chegou aos 53 tiros certeiros na Liga milionária.

Filme do jogo:

90+3' Final do jogo!

90+1' Cartão amarelo para Bruno César e livre para o Celtic.

90' Três minutos de compensação.

89' Cartão amarelo para Scott Brown, após "pegar-se" com Enzo Pérez.

88' Cabeceamento perigoso de Óscar Cardozo, por cima do alvo.

85' O jogo encaminha-se para o 0-0 final. Nenhuma equipa quer, agora, correr riscos.

81' Substituição no Benfica. Saiu Gaitán e entrou Nolito.

- Messi volta a marcar pelo Barcelona, que dá a volta ao jogo e está a vencer o Spartak Moscovo por 3-2.

75' Commons voltou a tentar o "chapéu" a Artur, mas o guarda-redes brasileiro estava atento.

74' Remate perigoso de Bruno César, a passar um pouco por cima do alvo.

- O Barcelona chega ao empate em Camp Nou (Messi fez o 2-2) e, neste momento, as quatro equipas do grupo do Benfica têm um ponto.

71' Remate forte de Salvio, muito apagado na partida, por cima do alvo.

70' Substituição no Benfica. Saiu Rodrigo e entrou Bruno César.

66' Substituição no Celtic. Sau Izaguirre e entrou Gary Hooper, o goleador da equipa.

63' Substituição no Celtic. Saiu Lustig e entrou Thomas Rogne.

63' Substituição no Benfica. Saiu Pablo Aimar e entrou Óscar Cardozo. Jorge Jesus arrisca com dois avançados, embora com Rodrigo mais recuado.

62' Forster tira o golo a Garay, que cabeceou após canto marcado por Aimar.

60' Belíssima jogada de ataque do Benfica, mas Gaitán falhou o remate após combinação entre Rodrigo e Pablo Aimar. Os encarnados estão mais fortes na segunda parte e a superiorizarem-se ao Celtic.

- No outro jogo do grupo do Benfica, o Barcelona está a perder em casa com os russos do Spartak Moscovo, por 1-2, depois de ter marcado primeiro.

57' Cartão amarelo para Aimar, por travar um contra-ataque do Celtic.

55' Remate de Mathews, que poderia ser perigoso para a baliza do Benfica, mas Garay desviou para canto.

53' Benfica mais rápido nas transições nesta segunda parte, muito por causa de Gaitán, que tem conseguido desequilibrar quando deixa a ala para fazer diagonais para o centro do terreno.

49' Matic, com espaço para rematar, atira contra um defesa e ganha canto.

47' Cartão amarelo para Matic, por falta sobre Miku Fedor.

46' Início da segunda parte. Bola para o Benfica.

45' Intervalo. Muita luta e pouco futebol no Celtic Park, num jogo equilibrado e com poucas ocasiões de golos. Poucos rasgos de criatividade de ambas as partes e tudo em aberto para a segunda parte.

42' Pontapé livre de Pablo Aimar, para as mãos de Forster.

37' Rodrigo atira para defesa de Forster, mas estava em fora-de-jogo.

35' Matic tem ouvido várias repreensões de Jorge Jesus, por deixar a sua zona de ação desprotegida ao tentar "subir" pela terreno com a bola.

32' Rodrigo fica perto de marcar! O avançado do Benfica, em velocidade, conseguir escapar à defesa dos "católicos", mas Forster conseguiu defender. Rodrigo reclama falta para penálti, mas o árbitro nada assinalou.

30' O Benfica ainda não conseguiu qualquer remate enquadrado com a baliza e não construiu, até agora, nenhuma ocasião de golo. Um remate espontâneo de Salvio, aos 14 minutos, por cima da baliza, foi o melhor que as águias produziam até aqui.

24' Período de maior equilíbrio no Celtic Park, sem que Forster e Artur Moraes tivessem sido, até agora, "obrigados" a defesas dignas de registo.

20' Cartão amarelo para Victor Wanyam, um elemento em destaque no meio-campo do Celtic. Agressivo, rápido e com facilidade em recuperar bolas, mas também algo faltoso.

14' Remate de Salvio, por cima da baliza à guarda de Forster.

11' O Celtic continua a dominar o jogo, perante um Benfica a revelar muitas dificuldades em chegar à grande área adversária.

8' Muita agressividade por parte dos jogadores dos escoceses, que já fizeram algumas faltas duras sobre os jogadores do Benfica. Nicola Rizzoli, porém, tem adotado um critério "largo".

5' Celtic cria perigo. Na sequência de um pontapé de canto, Wilson desviou a bola para a baliza do Benfica, mas Jardel, à queima roupa, impediu que o cabeceamento fosse para a baliza à guarda de Artur Moraes.

3' O Celtic começa melhor e está a impor uma pressão forte sobre a defesa do Benfica.

1' Commons tentou surpreendeu Artur com um "chapéu", mas atirou à malha superior da baliza.

1' O italiano Nicola Rizzoli apita para o início do jogo. Bola para o Celtic.

CELTIC: Forster, Matthews, Wilson, Mulgrew, Lustig; Commons, Wanyama, Brown, Izaguirre; Fedor e Forrest. Suplentes: Zatuska, Ambrose, Rogne, Slane, Nouiouti, Watt, Gary Hooper.

BENFICA: Artur; André Almeida, Jardel, Garay, Melgarejo; Matic, Enzo Pérez; Salvio, Pablo Aimar, Gaitán; Rodrigo. Suplentes: Paulo Lopes, Míguel Vítor, André Gomes, Bruno César, Nolito, Óscar Cardozo e Lima.

O Benfica inicia esta quarta-feira (19.45), em Glasgow, Escócia, a sua participação na edição 2012/13 da Liga dos Campeões, já com 8,6 milhões de euros garantidos (prémio de presença) de olho em outro milhão, a verba que a UEFA atribui a cada vitória na fase de grupos. Essa missão, porém, será difícil de alcançar para a equipa de Jorge Jesus, que apresenta um conjunto improvisado no Celtic Park, sobretudo no "quarteto" defensivo.

Sem Maxi Pereira e Luisão, ambos a cumprir castigo, Jorge Jesus optou por apostar em André Almeida (médio de "raiz") no lado direito da defesa, em detrimento de Miguel Vítor. Jardel, sem surpresa, substitui Luisão, enquanto Garay e Melgarejo completam a defesa do Benfica, que cumpre o 200.º jogo na principal competição de clubes da UEFA.

Há, porém, também novidades no meio-campo: Jorge Jesus deixa Rodrigo sozinho no eixo do ataque e promove a titularidade de Pablo Aimar num meio-campo que conta, ainda, com o trinco Matic e com Enzo Pérez, que irá "fazer de Witsel" pela primeira vez. Salvio e Gaitán ocupam as alas, certamente com algumas preocupações defensivas acrescidas, apesar de o Celtic jogar num 4x4x2 clássico (e, surpreendentemente, sem o goleador Gary Hooper, que ficou no banco).

Últimas notícias

Recomendadas

Contéudo Patrocinado

Mais popular