Uma comédia para televisão

BEM-VINDOS... MAS POUCO Alexandra Leclère

Há comédias francesas e comédias francesas. Bem-vindos... Mas Pouco é daqueles filmes tão pejados de clichés, que a poucos minutos do início já sabemos o que vai acontecer até ao fim.

O rombo não está, contudo, na falta de imaginação da ideia de base, que até poderia prometer alguma coisa. Num inverno extraordinariamente rigoroso, o governo francês decreta a obrigação de acolhimento dos mais pobres, nas casas dos ricos. Perante este cenário possível, de partilha social forçada, Alexandra Leclère (que escreve e realiza) desenvolve uma série de intrigas de vizinhos, com afiados discursos à esquerda e à direita, que perdem toda a força política no emaranhado de situações triviais e previsíveis.

É num só prédio que tudo acontece, e ficamos com a sensação de que algumas das personagens secundárias dariam melhores protagonistas do que aqueles que reavivam a cansada narrativa da família burguesa, que vai acabar por mostrar uma generosidade "surpreendente".

Bem-vindos... Mas Pouco é, claramente, material de entretenimento para a televisão, a piscar o olho às férias de Natal, que ainda estão longe...

Classificação: *

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular