Um pálido reflexo dos grandes épicos

Ali e Nino - Uma História de Amor, Asif Kapadia

Do realizador que em 2016 foi distinguido com um Óscar, pelo documentário Amy, vemos chegar, com alguma estupefação, este ambicioso mas insípido drama histórico. Adaptando o prestigiado romance homónimo de Kurban Said, publicado em 1937, o filme de Asif Kapadia segue a narrativa do amor proibido entre um azeri muçulmano e uma georgiana cristã, com o pano de fundo da I Guerra Mundial, e posterior invasão soviética do Azerbaijão (1920).

No rasto da literatura épica, e com a referência dos clássicos hollywoodescos muito presente, Ali e Nino revela-se apenas um souvenir dessas grandes obras, um filme com a matéria bem decorada, mas sem o atributo fundamental: alma. A existir um resquício de profundidade, esta será mensurável nas paisagens que envolvem o retrato amoroso. Ainda assim, muito pálido, desguarnecido mesmo de qualquer carisma.

Classificação: * (medíocre)

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Artes
Pub
Pub