O novo festival de música que quer exportar o português

Linda Martini na Noite Branca, Braga, em 2016

A cidade de Lisboa é a anfitriã do MIL, um novo festival que se realiza a 1 e 2 de junho que tem como missão a valorização e divulgação da música contemporânea nos países de língua portuguesa.

Em junho deste ano, a capital de Portugal é palco de um novo festival. O MIL - Lisbon International Music Network é uma convenção internacional de música, e o seu objetivo é dar a conhecer a música popular contemporânea de países lusófonos, tendo em vista a sua internacionalização.

O MIL foca-se no intercâmbio musical, sendo este constituído por dois programas: o pro, reservado aos profissionais desta indústria (agentes, artistas, promotores e também jornalistas) onde existirão debates e palestras sobre este setor, e o artístico que é aberto ao público e engloba showcases.

O festival que se realiza durante os dias 1 e 2 de junho apresenta uma seleção de mais de cinquenta showcases, que se realizarão na zona do Cais do Sodré (Musicbox, B.Leza, Roterdão, Tokyo, Sabotage e Lounge) e onde vão atuar artistas de língua portuguesa e internacionais.

O cartaz ainda não se encontra fechado mas já existem alguns portugueses confirmados como B Fachada, Capitão Fausto, Bispo, Linda Martini e You Can't Win Charlie Brown. Na lista de artistas internacionais é possível ver nomes como Lawrence & The Hearts (França), Diron Animal (Angola), Sun Glitters (Luxemburgo) e Luca Argel (Brasil).

Os debates e conferências, que terão presença de artistas e managers, têm temas relacionados com o estado da arte no nosso mercado, a arte de programar um artista para um festival e os direitos dos artistas na era digital.

O festival dispõe de dois tipos de bilhetes: o Pro Ticket (40 euros), que dá acesso às conferências e concertos dos dois dias, e ainda entrada prioritária nos espetáculos, e o Regular Ticket (20 euros) que apenas dá acesso aos concertos dos dois dias.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular