Comédia sem iluminação divina

Se Deus Quiser, Edoardo Maria Falcone

A dita commedia all"italiana já não é o que era.

A herança de Mario Monicelli e Dino Risi está praticamente arredada das recentes produções do género, que trocaram a sátira social pelo entretenimento ligeiro. É nessa linha de montagem que encontramos Se Deus Quiser, filme esforçado na preservação de algumas qualidades estruturantes da comédia que se fazia, como sejam as personagens-tipo, mas irremediavelmente cativo da bonomia e tepidez do enredo.

Aqui temos um cirurgião arrogante, uma esposa depressiva, uma filha caprichosa e um filho divergente, que perante um pai ateu convicto anuncia a opção pela vida religiosa. Sendo o padre que o "desviou" (interpretado pelo filho do grande Vittorio Gassman, Alessandro) alguém a desacreditar, o certo é que desperta uma inédita reflexão humanista no chefe de família, que se achava Deus ele próprio...

Classificação: ** (com interesse)

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Artes
Pub
Pub