Bollywood vem filmar a Portugal

Portugal foi escolhido para a gravação de um filme de Bollywood no próximo ano, além de receber um investimento indiano de 5,5 milhões de euros da maior empresa mundial de cinema digital, disse à Lusa o parceiro português.

As filmagens, a cargo do produtor Arvind Ranganathan, deverão começar em maio, avançou Artur Curado, presidente da Picture Portugal, que no início deste ano assinou na Índia um memorando de entendimento com a Real Image, líder mundial no cinema digital, durante uma visita àquele país do então ministro dos Negócios Estrangeiros Paulo Portas.

"Temos feito visitas a localizações", adiantou Artur Curado, que revelou que, em 2014, a Picture Portugal vai estar presente em várias feiras e festivais internacionais de cinema, em que já apresentará este filme como "uma das produções a fazer em Portugal".

A produção de um filme indiano em Portugal é encarada como uma excelente forma de promover o país junto da Índia, um mercado onde as pessoas têm cada vez mais poder de compra e vontade de viajar.

"A publicidade mais barata é um filme que tenha divulgação no mundo inteiro", sublinhou.

O projeto não deverá ser caso isolado, já que o produtor indiano "já abordou outros produtores" para elegerem Portugal "como destino" de filmagens, acrescentou o responsável da Picture Portugal.

Arvind Ranganathan é também o presidente da Real Image, empresa que vai instalar-se em Portugal no início de 2014, prevendo a criação de duas unidades, num investimento total de 5,5 milhões de euros e criação de cerca de 60 postos de trabalho.

Na zona de Aveiro/Santa Maria da Feira, vai ser criada uma unidade industrial de produção de equipamentos de cinema digital. Com este investimento, que inclui estúdios, unidade fabril e pós-produção, a Real Image vai produzir para todo o Mundo, transferindo esta operação dos Estados Unidos para Portugal.

O projeto representa um investimento de cinco milhões de euros e a criação de 50 postos de trabalho, prevendo-se que esteja em funcionamento no "terceiro ou quarto trimestre" de 2014, indicou Artur Curado.

Outro investimento da Real Image será em Portimão, com a instalação de uma unidade de pós-venda de equipamento de cinema digital, um trabalho que atualmente é realizado a partir de Inglaterra. No Algarve, a empresa indiana vai investir cerca de 500 mil euros e contratar dez pessoas, na primavera do próximo ano.

Artur Curado defendeu que Portugal "é o melhor país da Europa onde instalar uma produção", mesmo que apenas uma parte das filmagens sejam realizadas no país.

"A estrutura de custos do país é baixa", nomeadamente as refeições para a equipa, além de que os técnicos formados em Portugal "têm cursos muito semelhantes" aos de outros países, disse.

Por outro lado, afirmou, Portugal, enquanto destino de filmagens, beneficia do "número de horas de luz muito significativo" e de um clima ameno.

Portugal é ainda uma boa opção "para ter uma operação mais permanente", porque "está a meio caminho entre a Europa e os Estados Unidos" e "é um país seguro e estável, a nível político e económico", defendeu.

Como desvantagens, Artur Curado apontou o facto de o euro ser "uma moeda muito forte, o que penaliza a atividade" e "também alguma componente dos custos do trabalho e dos sindicatos".

O presidente da Picture Portugal acredita que este setor é determinante para o país.

"Portugal não está no mapa mundial da produção por falta de empenho das entidades públicas e porque alguns produtores viram aqui uma mina de ouro, quando esta é uma área onde se ganha dinheiro pouco a pouco", salientou.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Artes
Pub
Pub